Notícias

CFC participa do 4º Congresso Pacto pelo Brasil

Por Thatyane Nardelli
Comunicação CFC

O presidente do Conselho Federal de Contabilidade, Zulmir Breda, participou, no dia 25 de agosto, da abertura do 4º Congresso Pacto pelo Brasil, realizado, este ano, juntamente com o V Congresso Integra – Compliance Across Américas.

A união dos eventos surgiu da percepção conjunta de seus idealizadores,  o Observatório Social do Brasil (OSB), o Instituto ARC – Auditoria, Riscos & Compliance e a Escola Superior de Ética Corporativa Negócios & Inovação (Eseni), de que a integridade é essencial para mudar o controle social no País.

A abertura, transmitida por meio on-line, contou com a participação de mais de mil pessoas. A presidente do OSB, Belonice Sotoriva, informou que o sistema possui, atualmente, mais de 150 organizações democráticas. “Estamos em 17 estados e abertos para novos voluntários que desejam transformar em atitude a sua indignação. Aplicamos uma metodologia padronizada, com postura ética e técnica na condução do controle social, com o objetivo de contribuir com a correta aplicação dos recursos públicos”, ressaltou Belonice.

O presidente do CFC informou que o Conselho contribui ativamente, desde 2008, com os observatórios sociais, por meio do subprograma Rede Nacional de Cidadania Fiscal – Observatórios Sociais, do Programa de Voluntariado da Classe Contábil (PVCC).  “Não tenho dúvidas ao afirmar que essa experiência é uma das mais bem-sucedidas no controle social do Brasil. Tenho testemunhado a eficácia dos resultados que têm sido obtidos ao longo dos anos os observatórios sociais e o quanto a prática traz  resultados concretos de tudo o que os voluntários exercem”, ressaltou.

Os Observatórios Sociais (OS) são organizações instituídas e mantidas pela sociedade civil, tendo por objetivo promover a conscientização da sociedade para a cidadania fiscal e para propor aos governos locais a adequada e transparente gestão dos recursos públicos, por meio de ações de participação e controle social. Diferente de outras iniciativas que atuam denunciando erros e fraudes já ocorridas, os OS agem de forma preventiva, no fluxo dos processos, antes que os recursos sejam gastos.

Também participaram da abertura, Wagner Rosário, Ministro da Controladoria-Geral da União; Juliana Oliveira Nascimento, representante da Compliance Woman Committee; e Giovani Saavedra, presidente do Instituto ARC e professor na Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Tendências Contemporâneas

A abertura do 4º Congresso Pacto pelo Brasil e do V Congresso Integra – Compliance Across Américas trouxe o painel Tendências Contemporâneas de Prevenção à Corrupção e Compliance, para mostrar que esta área não é somente um espaço para networking, de uma técnica ou um serviço para ser comercializado, mas uma importante prática de combate à corrupção.

Ao abrir o painel, o ministro da Controladoria-Geral da União, Wagner Rosário, explicou que “esse é um ponto muito importante, porque, quando falávamos no combate à corrupção, nos limitávamos às ações policiais ou judiciais já ocorridas, e isso nos colocou a pensar em estratégias que permitissem o combate efetivo por meio da prevenção e do Compliance”.

De acordo com Rosário, o combate efetivo da corrupção precisa andar em conjunto com a capacidade dos estados ou empresas de detectar e identificar as ocorrências das irregularidades. “Após reconhecer uma prática de corrupção, é preciso sancionar os responsáveis e, por último, aprender, por meio desse sistema, a prevenir esses casos”, frisou o ministro.

O painel também teve a participação de Juliana Oliveira Nascimento, cofundadora da Compliance Woman Committee; Bruno Brandão, diretor executivo da Transparência Internacional – Brasil;  Reynaldo Goto, diretor da Chief Compliance Officer BRF; e  Christian de Lamboy,  gerente executivo GRC.

Para conferir a íntegra da palestra “Tendências Contemporâneas de Prevenção à Corrupção e Compliance”, clique aqui.

Palestras e Workshops
O evento conta com palestras e workshops até o dia 18 de setembro, com tema como Canal de Denúncias, Proteção e Dados e Investigações Corporativas.

Para se inscrever, acesse.

CLOSE
CLOSE