CFC, CRCAL, Abracicon e Ampal se reúnem com Procurador da República Deltan Dallagnol em Maceió

Coordenador da força tarefa da Operação Lava Jato também palestrou no CRCAL

Por Hannah Copertino

Comunicação CRCAL

O vice-presidente de Desenvolvimento Operacional do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), Aécio Prado Dantas Júnior; o presidente do Conselho Regional de Contabilidade de Alagoas (CRCAL), Paulo Sergio Braga da Rocha; a presidente da Academia Brasileira de Ciências Contábeis (Abracicon), Maria Clara Cavalcante Bugarim; o conselheiro do CFC Carlos Henrique do Nascimento; a coordenadora do Programa Voluntariado da Classe Contábil do CRCAL (PVCC), Jandira Eugênio; e o presidente da Associação do Ministério Público de Alagoas (Ampal), Flávio Gomes, estiveram reunidos com o procurador da República, coordenador da força tarefa da Operação Lava Jato, Deltan Dallangnol, na sede do CRCAL, em Maceió, nesta terça-feira (28/8).

Na pauta, os representantes da classe contábil apresentaram ações desenvolvidas pelo Sistema CFC/CRCs em prol do combate à corrupção como o projeto Abraçando o Controle Social; participação de profissionais da contabilidade nos Observatórios Sociais, por meio do trabalho realizado pelo PVCC; representação do CFC no Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral; e parceria com o TSE para melhor prestação de contas eleitorais.

O vice-presidente de Desenvolvimento Operacional do CFC, Aécio Prado Dantas Júnior, entregou um ofício ao procurador da República, no qual faz um convite para que Deltan Dallangnol seja palestrante do XIV Congresso Internacional de Contabilidade do Mundo Latino, o Prolatino. A presidente da Abracicon, Maria Clara Cavalcante Bugarim, também fez um convite ao procurador para que ele participe do projeto Quintas do Saber. O procurador ficou de consultar a agenda para dar uma resposta aos dois eventos.

Para Aécio Prado, “foi uma pauta, sobretudo, cidadã. Conversamos sobre controle social, combate à corrupção e tentamos mostrar que esse tema tão propagado pelo procurador Deltan Dallangnol, uma bandeira que ele defende com muita força, é também uma pauta do Conselho Federal”.

Aécio Prado afirmou ainda que a Contabilidade é a ciência da informação, não existindo, portanto, transparência sem informação e controle sem transparência, sendo fundamental que o profissional da contabilidade se engaje em ações dessa natureza.  Segundo o vice-presidente, o CFC tem trabalhando fortemente nessa pauta de controle e combate à corrupção.

“Por outro lado, estamos muito feliz por receber o procurador Deltan Dallangnol ema nossa casa. É um sentimento de pertencimento,  é uma causa dele e da sociedade brasileira e que há muito já vem sendo abraçada pela classe contábil brasileira”, afirmou Aécio Prado.

A intenção do CFC é de que o procurador aceite os convites para participar do Prolatino e da Convenção do Rio de Janeiro, que são eventos que acontecerão simultaneamente, de 9 a 11 de outubro deste ano; e ainda para conhecer as instalações do CFC, seja para participar de uma edição do projeto Quintas do Saber ou mesmo de uma reunião Plenária para tratar do assunto “combate à corrupção”.

De acordo com o vice-presidente do CFC, “a campanha Unidos Contra a Corrupção, que é  divulgada pelo procurador Deltan Dallangnol, é apartidária e conta com o apoio de várias entidades. Dessa forma,  o CFC passa a compor esse grande movimento pela cidadania”.

O presidente do CRCAL, Paulo Sergio Braga da Rocha, disse, por sua vez, que a presença do procurador no Estado de Alagoas ficará na história do Conselho Regional de Contabilidade de Alagoas. “Nós fortalecemos a nossa categoria. O tema dessa palestra, no momento político que vivemos nesse país é de extrema importância. Tivemos a oportunidade de aprender mais. Foi uma aula de motivação e de exemplo, que é o procurador. Não é só assistir à palestra; saímos daqui com um nível de responsabilidade maior para reforçar o combate à corrupção, e nós, contadores, somos fundamentais neste trabalho. Sinto-me muito feliz por estar presidindo o CRCAL e contribuindo com esta luta”, disse.

Para presidente da Abracicon, Maria Clara Cavalcante Bugarim, este foi um momento importante de chamamento, para que a classe se sinta ainda mais motivada em continuar com esse compromisso de abraçar o controle social, de acordo com o projeto lançado, e, principalmente agora, na conscientização do combate à corrupção. Para ela, “dentro desse processo, trazermos uma pessoa como o procurador Deltan Dallangnol nos serve de inspiração, e o mais simbólico de tudo é trazê-lo para a nossa casa no sentido de nos sentirmos mais motivados e comprometidos”.

O procurador avaliou positivamente o encontro e deixou uma mensagem aos profissionais da contabilidade: “Excelente! Foi uma grande oportunidade de conversar com atores da sociedade civil altamente relevantes, que têm conhecimento técnico especializado vinculado à contabilidade, especialmente sobre esse momento de todo o esforço contra a corrupção brasileira. O contador tem papel indispensável e uma expressão disso é a formação de observatórios sociais, em que pessoas com conhecimento técnico e habilidades técnicas se unem para examinar as contas públicas, tanto pela perspectiva de desvio de verba para evitar a corrupção, como também de efetividade na boa aplicação do dinheiro, que é de todos nós. Eu deixo um inventivo aos contadores para que possamos exercer mais a nossa cidadania e nos envolver na causa pública, em vez de sermos espectadores. Devemos os ser agentes da transformação que queremos ver no nosso país. Que possamos nos engajar de modo permanente por meio de trabalhos como o observatório social. Que nessas eleições, em particular, possamos incentivar as pessoas ao voto consciente, por exemplo, unindo-se contra a corrupção na campanha Unidos Contra a Corrupção, liderada por entidades apartidárias respeitadas em todo o país, entre elas, o observatório social, cujo objetivo é incentivar que cada eleitor vote no candidato de sua preferência, mas que atendam a três requisitos básicos: passado limpo, compromisso com a democracia e apoio a um grande pacote anticorrupção desenvolvido por mais de 200 especialistas, que atacam a corrupção em 12 frentes diferentes e que podem nos levar a um país com menos corrupção e mais justiça social para todos nós”.

Palestra

Logo após a reunião, o procurador da República ministrou uma palestra no CRCAL com o tema O Esforço da Sociedade contra a Corrupção para os profissionais da contabilidade. Deltan Dallangnol falou sobre o trabalho à frente da operação Lava Jato; ressaltou a importância da atuação do contador contra a corrupção; divulgou a campanha Unidos Contra a Corrupção; e desafiou os participantes a serem agentes de transformação, conscientizando as pessoas sobre as práticas corretas. Ao final, o público pôde fazer perguntas ao palestrante.

 

CLOSE
CLOSE