Notícias

Funcionários do CRCAL concluem dinâmicas em grupo com pedagoga

Por Hannah Copertino

Comunicação CRCAL

Depois de dez encontros ao longo do ano trabalhando diversos assuntos e aspectos importantes para o bom convívio, qualidade de vida e saúde, os funcionários do CRCAL chegaram ao último dia de atividades coordenadas pela pedagoga Célia Leite, no auditório do Conselho, no dia (05/10).

Célia Leite iniciou o encontro falando sobre qualidades que são importantes em uma relação de amizade, realizou dinâmicas em grupo sobre o assunto propondo que os participantes elencassem suas prioridades entre os amigos e, em seguida, provocou reflexões e aprendizado acerca do tema.

Ao final, os funcionários do Conselho concluíram também uma atividade na qual eles assumiram o papel de anjo da guarda de um colega de trabalho durante dois meses, tendo que dedicar um tempo dando atenção e demonstrando carinho pelo companheiro. Os anjos e os protegidos foram revelados com muito bom humor e entusiasmo pelos funcionários.

“Achei muito importante essa interação entre os funcionários, gratificante e só melhora a cada dia o ambiente de trabalho, a produtividade, a relação entre os servidores, com o Presidente, os chefes, os Conselheiros. São atividades de suma importância dentro de uma empresa, que só tem a ganhar com isso”, afirmou o assessor jurídico do CRCAL, Jonathan Araújo.

A pedagoga, Célia Leite, avaliou positivamente o desempenho dos funcionários. “Foi um período muito rico, o grupo conseguiu demonstrar um excelente resultado de percepção, de entendimento, de melhorias das relações, da integração da própria equipe e também foi um enriquecimento meu na troca que fizemos aqui, tudo muito salutar”, explicou Célia Leite.

A Diretora Executiva do CRCAL, Selma Araújo, também considerou as atividades muito produtivas. “Foram dez encontros com a Célia Leite, fantásticos porque a equipe foi evoluindo na integração do grupo, as pessoas se tornando mais amigas, se preocupando mais umas com as outras, nos tornamos uma equipe de verdade com harmonia e, no encerramento, vimos a alegria de todos. A Célia pediu para abraçarmos três colegas e fizemos questão de abraçar um por um. O público todo vai ver o resultado com pessoas mais alegres e dispostas porque internamente estamos bem, nos amando como seres humanos, irmãos, amigos de trabalho e o resultado é bom para todo mundo”, concluiu Selma Araújo.

CLOSE
CLOSE