Notícias

Adoção das normas de contabilidade do setor público é defendida pelo CFC na Marcha dos Prefeitos2 minutos de leitura

Por 28/04/2022abril 29th, 2022Sem comentários

Por Lorena Molter
Comunicação CFC

Imagem: Fábio Pinheiro

O presidente do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), Aécio Prados Dantas Júnior, esteve presente na XXIII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios nesta quarta-feira (27). O evento conta com a participação de mais 7 mil gestores, como prefeitos, vereadores e secretários, e tem como tema, este ano, “Município: o caminho para um Brasil melhor”. O encontro é promovido pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e acontece no período de 26 a 28 de abril, no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), localizado em Brasília (DF).

Durante o evento, Aécio Dantas foi convidado a falar algumas palavras ao público. O presidente do CFC ressaltou a importância dos profissionais da contabilidade para os municípios e a parceria da autarquia com a CNM. “O Conselho estará cada vez mais próximo da Confederação Nacional dos Municípios. Nós temos uma agenda muito ampla. Essa é só uma, mas a mais importante é fazer valer as Normas Técnicas de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público. Para isso, é imprescindível a presença da CNM”, afirmou.

Parceria entre o CFC e a CNM

O CFC vem estabelecendo parcerias e mantendo o diálogo com diversos órgãos governamentais e entidades em busca do fortalecimento da classe e do desenvolvimento sustentável brasileiro. “O objetivo da autarquia é trabalhar de forma conjunta para fortalecer a informação contábil para que essa possa ser utilizada como um instrumento de tomada de decisão dos setores públicos”, explica Aécio Dantas.

Recentemente, a CNM entrou em contato com o Conselho com o intuito de promover uma aproximação entre as entidades. O presidente do CFC diz enxergar frentes de trabalho importantes nessa parceria, com destaque para a implantação das Normas Técnicas de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público nas prefeituras de todo o Brasil. “Precisamos fazer um trabalho conjunto para que essas normas possam, efetivamente, ser adotadas em todo o país”, destacou. O contador ainda indicou outras pautas que devem ser trabalhadas com a Confederação, como o fortalecimento dos controles internos municipais e as questões que envolvem as obrigações acessórias da área pública, especialmente o eSocial.