Por Rafaella Feliciano
Comunicação CFC

Organizações de iniciativa privada, sem fins lucrativos, e que prestam serviços de caráter público. O Terceiro Setor, segmento importante para o desenvolvimento sustentável do País, foi tema da 1ª Conferência Internacional do Terceiro Setor – Compliance e Accountability para Organizações sem fins lucrativos –  promovida pelo Departamento de Ciências Contábeis e Atuariais da Universidade de Brasília, realizada nos dias 26 e 27 de junho, que contou com o apoio do Conselho Federal de Contabilidade.

A vice-presidente do CFC, Sandra Maria Batista, compareceu ao evento

A vice-presidente de Fiscalização, Ética e Disciplina do CFC, Sandra Maria Batista, participou da abertura do evento, no dia 26 de junho, e destacou a importância dos movimentos altruístas, de voluntariado e de filantropia para a sociedade.

Ela ressaltou as ações promovidas pelo Sistema CFC/CRCs voltadas ao desenvolvimento social, a exemplo do Programa de Voluntariado da Classe Contábil (PVCC), que, em 2018, realizou 11 mil horas de trabalho, em todo o país, por meio dos 8.200 contadores que participam da iniciativa.

“O Sistema CFC/CRCs traz no escopo de sua missão contribuir com a proteção da sociedade, em favor do bem-estar dos cidadãos, ao realizar, entre outras ações, a prática do voluntariado”, disse.

O presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Distrito Federal, Adriano Marrocos, também participou da conferência. Para ele, eventos onde é possível compartilhar ideias e promover o diálogo são fundamentais para o desenvolvimento de segmentos, como o Terceiro o Setor. “As organizações sem fins lucrativos são mantidas com iniciativas privadas, doações e até mesmo repasses de verbas públicas. E é neste aspecto que a Contabilidade surge com um papel relevante na demonstração do trabalho realizado pelas entidades do Terceiro Setor, pois é ela que irá registrar e fiscalizar os fatos e garantir  a destinação dos recursos arrecadados”, explicou.

A presidente da 1ª Conferência do Terceiro Setor, professora Clésia Camilo Pereira, agradeceu o apoio do CFC e disse que a ideia é aproximar a comunidade do debate científico, “rompendo as barreiras dos muros das universidades para integrar a teoria à prática”.

Na pauta, os participantes puderam assistir a painéis sobre o  processo de accountability nas entidades do Terceiro Setor no Brasil; análise das prestações de contas das entidades; governança e captação de recursos; e as condições necessárias para garantir a isenção e imunidade das Organizações da Sociedade Civil.

Também participaram da abertura do encontro a diretora da Fundação Brasileira de Contabilidade, contadora Sandra Elvira; o chefe de gabinete da reitoria da UnB, Paulo César Marques da Silva; o chefe do Departamento de Ciências Contábeis e Atuariais, professor Paulo Mendes; e o diretor da Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Gestão Pública, Eduardo Tadeu Vieira.

Para saber mais sobre a 1ª Conferência Internacional do Terceiro Setor, clique AQUI.