Destaques

CRCAL integra nova composição do Fórum de Combate à Corrupção de Alagoas2 minutos de leitura

Conselheiras Lisângela Rubik e Ana Paula Oliveira representam o conselho no Focco

Por Ascom CRCAL

O Fórum de Combate à Corrupção de Alagoas (Focco/AL) está com nova comissão executiva, que tomou posse no dia 04/02/2020, para o biênio 2021-2022. O Conselho Regional de Contabilidade, que participa da nova composição, marcou presença na reunião online, onde foi realizada a posse dos novos integrantes.

A nova comissão executiva é formada pelo coordenador geral – Nelton Martins Yin Filho, Auditor Federal de Finanças e Controle e Superintendente Substituto da CGU em Alagoas; coordenador adjunto – Gustavo Henrique Albuquerque Santos, Procurador-Geral do Ministério Público de Contas do Estado de Alagoas; secretário – Fernando Teles de Farias, representante da Arquidiocese de Maceió no FOCCO; e secretárias substitutas – Lisângela Rubik,, conselheira do CRCAL e coordenadora da Comissão de Contabilidade Aplicada ao Setor Público (CASP); e Ana Paula Oliveira, conselheira do CRCAL.

“É muito importante para o CRCAL, uma instituição que levanta a bandeira contra a corrupção e a favor da integridade e da transparência, participar do Fórum de Combate à Corrupção de Alagoas. Esperamos contribuir na construção de uma sociedade mais justa com a nossa atuação no FOCCO”, afirmou o presidente do CRCAL, José Vieira dos Santos.

Criado e instalado em 28 de novembro de 2008, o Fórum de Combate à Corrupção de Alagoas (Focco/AL) é uma iniciativa conjunta da sociedade civil local e de instituições públicas que, unidas mediante Termo de Compromisso de Cooperação, atuam para facilitar o intercâmbio de informações e de estratégias de prevenção e combate à corrupção, tendo como ferramentas a fiscalização institucional e o controle social do repasse e aplicação de recursos públicos.

“Vislumbramos no Focco uma oportunidade ímpar de estabelecimento de parcerias entre os órgãos estatais e entidades da sociedade civil para a realização de ações que importem na melhoria das políticas públicas e combate à corrupção, por meio de capacitações, palestras, seminários, trabalhos conjuntos, troca de dados e informações, etc. Exemplo disso foi a divulgação, em 2020, do trabalho de avaliação de gastos com combate à COVID-19 nos portais da transparência dos municípios alagoanos. Por fim, vale destacar que, nesses tempos de pandemia prolongada, o bom funcionamento das funções estatais reveste-se de extrema importância, e, portanto, atuações como a do Focco, de combate e prevenção à corrupção, são primordiais para evitar que a sociedade sofra efeitos ainda mais deletérios do que os já provocados pela emergência sanitária”, observou o coordenador geral do Focco, Nelton Martins Yin Filho.