Notícias

CRCDF: Importância de reconhecimento é destaque em solenidade que homenageia profissionais4 minutos de leitura

Por 09/05/2016outubro 2nd, 2018Sem comentários
Por Márcia Prado – Comunicação CRCDF

 

Profissionais, empresários, representantes de entidades ligadas à classe contábil, estudantes e familiares prestigiaram, nesta quarta-feira (4), a sessão solene que a Câmara Legislativa do Distrito Federal realizou para homenagear o Dia do Profissional da Contabilidade, comemorado em 25 de abril. A sessão foi realizada por iniciativa da deputada distrital Sandra Faraj, e contou com o apoio do CRCDF.

Ao abrir a cerimônia, a parlamentar agradeceu os serviços prestados pela classe à sociedade e enalteceu a profissão. “A contabilidade é a bússola que orienta os empresários de sucesso. Eles entendem que as informações contábeis são o coração de uma empresa, e como tal, para que funcionem corretamente precisam estar organizadas de forma eficiente”, destacou a deputada, lembrando que quando esse trabalho é realizado corretamente, o impacto no resultado é notório.

Os peritos foram representados na Sessão Solene pelo fundador e presidente da Associação dos Peritos Judicias, Árbitros, Conciliadores e Mediadores do Distrito Federal – APEJUS/DF, Marcelo Daia e pela presidente do Instituto dos Peritos e Consultores do Distrito Federal – INPECON/DF, Sandra Batista. “É uma honra representar os profissionais que atuam no DF, a Associação não enxerga o perito apenas como contador da justiça, mas como elemento pacificador da sociedade, ao apresentar base técnica capaz de elucidar controvérsias”, declarou Marcelo Daia. Já Sandra Batista destacou a força da classe. “Somos indicadores do melhor caminho, tanto para empresas, como para o governo”, afirmou.

Quem também falou sobre a importância desses profissionais para o desenvolvimento do país foi o presidente do Sindicato dos Contabilistas do Distrito Federal – Sindiconta-DF, Marcello José Moreira. “Estamos falando de uma atividade que tem exigido dos seus profissionais conhecimento, responsabilidade e ética. Que vem se superando há séculos pela qualidade e dedicação e consolidando-se como força propulsora de fundamental importância, por isso merece tal reconhecimento”, elogiou.

Representando o Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis do Distrito Federal – SESCON/DF, o vice-presidente Alzemar Rêgo ressaltou ser essa a categoria que mais contribui financeiramente para o país e cobrou mais participação dos contadores nas decisões e definições de políticas públicas. “As leis muitas vezes não pesam a nosso favor, pelo contrário, nos trazem atribuições, obrigações e multas. Cada um aqui sabe como sofremos e nos preocupamos com isso, então é preciso que haja no legislativo uma consciência em relação à tributação”, declarou.

O presidente do CRCDF, Adriano Marrocos, lembrou os 70 anos da lei que regulamenta a profissão contábil no país e também os 56 anos do CRCDF, que nasceu junto com a nova capital. Marrocos pediu o apoio da Câmara na aprovação de projetos como o que prevê a redução da base de cálculo do ISS para a prestação de serviços contábeis e cobrou também a participação de profissionais da contabilidade na construção de leis e normas que impactam esse trabalho. “Sei que os empresarios é quem cumprem com as obrigações mas nos intermediamos essa relação. Discutir alíquotas e bases de cálculo com empresários é necessário, mas quem vai gerar esses dados somos nós e queremos que essas alterações sejam planejadas, pois temos restrições técnicas e precisamos nos preparar e até mesmo capacitar os nossos profissionais”, alertou. O presidente do CRCDF também parabenizou os profissionais, e aconselhou: “Sejam firmes e contem conosco, afinal gerir recursos públicos com responsabilidade e zelo, e contribuir de forma tempestiva com o desenvolvimento das empresas só é possível com competência e transparência”, concluiu.

Em nome do Conselho Federal de Contabilidade o conselheiro Miguel Ângelo agradeceu a homenagem e destacou a competência e a força da classe que conta com 530 mil profissionais em todo o país. “Tenho certeza de que esse reconhecimento se deve ao fato de fazermos parte de uma classe forte e competente que busca constantemente o aperfeiçoamento e trabalha para melhor servir e proteger a sociedade. A profissão hoje conquistou um novo patamar no mercado de trabalho. Somos peça chave para qualquer empresa que busca o sucesso”, analisou.

Já o representante da Secretaria de Fazenda do Distrito Federal, o Secretário adjunto Wilson José de Paula comentou que nesse processo de evolução, a relação do profissional contábil com o Estado também evoluiu bastante e que a busca é oferecer ferramentas que melhorem o trabalho da contabilidade. “A complexidade do sistema é conhecida de todos nós, e de alguma forma tentamos minimizar ao máximo esse impacto”, garantiu.

CLOSE
CLOSE