Notícias

Federação Internacional de Contadores assina acordo para contribuir com a gestão financeira de fundos filantrópicos2 minutos de leitura

Por Amanda Oliveira/ Comunicação CFC

A Federação Internacional de Contadores (Ifac, na sigla em inglês) assinou um acordo de cooperação com duas organizações filantrópicas, a Gavi, the Vaccine Alliance (em tradução livre: Gavi, a Aliança das Vacinas) e o Fundo Global de Luta contra a AIDS, Tuberculose e Malária. O objetivo da parceria é apoiar e colaborar com a gestão financeira de fundos filantrópicos por meio da implementação de práticas contábeis consolidadas no setor de saúde pública.

Segundo representantes das entidades, o acordo permite o fortalecimento da experiência dos profissionais da contabilidade e finanças e garante a confiabilidade e eficácia da gestão e desembolso das doações em países associados. Para o presidente da Ifac, Alan Johnson, a rede global de profissionais da contabilidade possui o interesse de construir um setor de saúde pública resiliente e sustentável.

“Os sistemas robustos e transparentes de contabilidade e relatórios são a base de uma sólida gestão das finanças públicas e, portanto, são essenciais para a eficácia e o impacto do desembolso de fundos e recursos vitais da Gavi e do The Global Fund”, afirma.

Anuradha Gupta, vice-CEO da Gavi, diz que a cooperação com a IFAC e organizações de contabilidade garante uma gestão financeira sólida. “Este acordo nos permite ir muito mais longe com foco no setor de saúde […] Isso acabará por trazer benefícios econômicos e sociais para todos”.

A diretora financeira do Fundo Global, Adda Faye, celebrou a união de esforços. “Equipar nossos parceiros de implementação com as habilidades corretas de gestão financeira é essencial para maximizar o impacto de nossos investimentos e contribuir para melhores resultados na luta contra o HIV, tuberculose e malária”.

Sobre as iniciativas
Criada nos anos 2000, Gavi é uma parceria público-privada para ajudar a vacinar metade das crianças do mundo contra algumas das doenças mais mortais do mundo. Com mais de 822 milhões de crianças imunizadas, a iniciativa evitou mais de 14 milhões de mortes, ajudando a reduzir pela metade a mortalidade infantil em 73 países de baixa renda. Saiba mais em www.gavi.org

O Fundo Global reúne líderes mundiais, comunidades, sociedade civil, profissionais de saúde e o setor privado. O movimento mundial busca derrotar o HIV, a tuberculose e a malária e garantir um futuro mais saudável, seguro e justo para todos. Por ano, US$ 4 bilhões são levantados para combater doenças infecciosas mortais na tentativa de diminuir injustiças e fortalecer os sistemas de saúde em mais de 100 dos países mais afetados. Desde a sua criação, cerca de 38 milhões de vidas foram salvas.

A reprodução deste material é permitida desde que a fonte seja citada.