Notícias

Gaesf inaugura nova sede e recebe investimentos em tecnologia para combater sonegação fiscal em Alagoas

Autor: | Notícias MPAL | 24 de agosto de 2020

O Grupo de Atuação Especial de Combate à Sonegação Fiscal e aos Crimes Contra a Ordem Tributária, Econômica e Conexos (Gaesf) do Ministério Público Estadual de Alagoas (MPAL) ganhou sede nova, nesta segunda-feira (24). O imóvel, localizado no bairro do Farol, agora conta com um espaço mais amplo, confortável e com maior infraestrutura de trabalho, o que vai permitir aos integrantes do colegiado desenvolverem melhor suas atividades.

Na solenidade de inauguração do novo prédio, várias autoridades estiveram presentes. Dentre elas, estava o procurador-geral de Justiça, Márcio Roberto Tenório de Albuquerque. “O trabalho do Gaesf é de vanguarda, combatendo a evasão fiscal e buscando a punição para aqueles que que insistem em enfrentar a lei da forma errada. Com os ativos recuperados, é possível ao estado fazer investimentos em áreas importantes, como saúde e educação. O Ministério Público de Alagoas tem muito orgulho do Gaesf e dos seus membros e estará sempre pronto para ajudar naquilo que for necessário”, garantiu o chefe do MPAL.

O coordenador do Gaesf, promotor de Justiça Cyro Blatter, disse que o a sede nova agora abriga toda a estrutura necessária para que o Grupo possa promover seu trabalho com mais segurança e comodidade. “O prédio, alugado pela Secretaria Estadual da Fazenda, foi adaptado para receber as unidades de Inteligência que compõe o Gaef. Trabalharão aqui cerca de 30 pessoas entre promotores de Justiça, auditores fiscais, policiais civis e militares e um procurador de estado. E, além da reforma feita no prédio, também foi investido em tecnologia, o que é muito importante para o desempenho das nossas atividades diárias”, detalhou ele.

Renata dos Santos, secretária especial do Tesouro (Sefaz), também fez uso da palavra, representando o secretário George Santoro.
“O Gaesf trabalha pelo bem do estado, da sociedade. Recuperação dos impostos sonegados e o combate as fraudes tributárias são as nossa principais missões, então, nada melhor que dotar o Grupo do prédio e do suporte fundamentais ao seu pleno exercício para que possamos obter resultados ainda melhores”, defendeu ela.

Integram o Gaesf pelo Ministério Público, além de Cyro Blatter, os promotores de Justiça Marília Cerqueira e Anderson Cláudio de Almeida.

Também estiveram presentes secretários de estado, o comando da Polícia Militar, a presidência da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AL), dentre outras autoridades.

A missão

O Gaesf tem a missão maior de recuperar recursos que foram sonegados por grandes empresas, cuja atuação é feita em parceria com a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), a Procuradoria-Geral do Estado e as Polícias Civil e Militar. Atualmente, mais de R$ 444 milhões em impostos sonegados estão em processo de recuperação. Tal número é resultado de 15 operações que tiveram 76 pessoas presas e 258 mandados de busca e apreensão expedidos.

Além do dinheiro devolvido aos cofres públicos, o colegiado também conseguiu converter os recursos sonegados em dois veículos à Polícia Civil, duas caminhonetes para a Uncisal, uma casa doada para servir de ambulatório da Uncisal, um imóvel para a Deic da Polícia Civil e uma sala para o estado de Alagoas. Ainda estão em processo final de doação um veículo para o comando da Polícia Militar e um terreno para servir de construção para uma unidade da PM em Maceió.

CLOSE
CLOSE