Notícias

Novo estudo da IFAC, AICPA e CIMA revela falta de padronização na asseguração da Sustentabilidade2 minutos de leitura

Por Comunicação Ibracon

As práticas globais para asseguração de sustentabilidade variam amplamente por jurisdição, de acordo com um novo estudo da International Federation of Accountants (IFAC) e da Association of International Certified Professional Accountants (AICPA) & Chartered Institute of Management Accountants (CIMA).

O novo estudo fornece uma visão global abrangente da situação atual da asseguração e contextualiza ainda mais essa análise com dados sobre como e onde as informações relacionadas à sustentabilidade são relatadas e como isso se relaciona com as práticas de asseguração.

À medida que a busca por um sistema global de relatórios relacionados à sustentabilidade continua, investidores, reguladores e formuladores de políticas estão voltando sua atenção para o importante papel da asseguração na promoção de relatórios de alta qualidade. Com a crescente importância da confiança nas informações de sustentabilidade, a asseguração é uma proteção emergente ao investidor e aos mercados.

“A comunidade global precisa considerar muitas questões complexas – deve ser necessário relatar informações de sustentabilidade? Em caso afirmativo, a asseguração deve ser exigida e a quem? Com esses novos dados em mãos, a IFAC está iniciando conversas baseadas em evidências com suas organizações-membro e outras partes interessadas globais para promover o debate global e ajudar a traçar o caminho com foco no interesse público ”, disse o CEO da IFAC, Kevin Dancy. “Continuaremos nosso compromisso à medida que o cenário de relatórios e asseguração evolui.”

“As empresas que publicam informações de sustentabilidade sujeitas à verificação por profissionais da Contabilidade têm a oportunidade de trazer confiança e confiabilidade às suas informações de sustentabilidade. Contratar um profissional da Contabilidade que possui a combinação certa de habilidades profissionais, qualificações, experiência e está sujeito a requisitos de independência e éticos pode resultar em asseguração e transparência verdadeiramente significativas ”, disse Susan S. Coffey, CEO da AICPA. “Do jeito que está, apenas cerca de metade das empresas analisadas neste estudo publicam informações de sustentabilidade que estão sujeitas a qualquer asseguração.”

O estudo completo está disponível no site do IFAC.

A reprodução deste material é permitida desde que a fonte seja citada.