Notícias

O CRCAL passa a integrar o Fórum de Combate à Corrupção em Alagoas – FOCCO

Por 17/07/2016 outubro 2nd, 2018 Sem comentários

A Vice-presidente Técnica e de Desenvolvimento Profissional, Adriana Araújo, participou da última do Fórum de Combate a Corrupção em Alagoas – FOCCO, como representante do CRCAL.

IMG_2203
Na ocasião foram discutidas matérias visando formas de percepção e mecanismos de monitoramento da corrupção no âmbito do Estado de Alagoas, além de formular planos de combate à corrupção, diretrizes e estratégias de prevenção e repressão a essas práticas ilícitas.

Entre os temas discutidos, a participação do FOCCO no Encontro Nacional para a Prevenção e Combate à Corrupção – ENCCLA e outros temas direcionados a prevenção no Combate a Corrupção no Estado.

Atualmente no Brasil existem diversas instituições e entidades públicas e privadas, envolvidas com a temática, com o objetivo de gerar proposições para o avanço na prevenção e repressão à corrupção no país, já constituídas em 26 unidades da federação, entre elas, o FOCCO, MARCCO, ARCCO e Redes Estaduais de Controle.

Em Alagoas, entre seus membros, encontra-se o Ministério Público Estadual, Ministério Público Federal, Advocacia Geral da União, Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos, Controladoria Geral da União, Controladoria Geral do Estado, Defensoria Pública, Conselho Regional de Contabilidade de Alagoas, OAB Alagoas e Tribunal de Contas da União.

O FOCCO tem como principal missão aproximar os órgãos públicos que apresentam, entre seus objetivos a fiscalização do dinheiro público ou, ainda, a investigação relativa aos desvios do dinheiro público. O CRCAL tem, entre seus projetos, a implantação do Observatório Social em Alagoas: Instituição formada por entidades representativas da sociedade civil com o objetivo de contribuir para a melhoria da gestão pública.

IMG_2181
“A participação do CRCAL no FOCCO é de extrema importante, porque enquanto profissionais e cidadãos brasileiros que somos, podemos transformar o nosso direito de indignar-se em atitudes em favor da transparência e da qualidade na aplicação dos recursos públicos”, disse Adriana Araújo.