Notícias

Presidente do CFC fala sobre o papel essencial do profissional contábil na retomada da economia

Por Lorena Molter

Comunicação CFC/Apex

A importância do profissional contábil na retomada da economia foi o tema de um evento realizado pela Câmara Municipal de Belém (CMB), em parceria com o Conselho Regional de Contabilidade do Pará (CRCPA). O presidente do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), Zulmir Breda, foi o palestrante convidado para falar sobre o assunto. A iniciativa aconteceu na tarde dessa quinta-feira (6), seguindo o modelo semipresencial, em função da pandemia do coronavírus.

Na ocasião, o presidente do CFC, contador Zulmir Breda, o CRCPA e a Faculdade Uninassau, da capital do Pará, foram homenageados pelos serviços prestados à sociedade. Na mesma cerimônia, foi anunciado que está em tramitação, na CMB, o documento para que Breda receba o título de Cidadão do Município de Belém.

Durante a apresentação, que aconteceu de forma virtual, Zulmir Breda destacou o trabalho e todo o processo de adaptação pelos quais os contadores passaram. “A classe contábil, de uma forma geral, teve de fazer um trabalho de adaptação muito rápido para esse novo momento que nós estamos vivendo. Isso se deu de forma bem razoável porque nós conseguimos dar conta daquilo que era exigido de nós”, afirmou.

O presidente do CFC também contextualizou o impacto da contabilidade na economia brasileira. “Nós temos hoje no Brasil cerca de 10 milhões de micro e pequenas empresas, de pequenos negócios, e mais, aproximadamente, 10 milhões de microempreendedores individuais. As micro e pequenas empresas são hoje responsáveis por 97% dos negócios que acontecem no país, são responsáveis por cerca de 30% do Produto Interno Bruto do nosso Brasil e respondem por 52% dos empregos que são gerados. Então, manter essas atividades funcionando era uma questão fundamental para que o Brasil não parasse de vez. Então, o nosso trabalho, em princípio, foi cuidar para que essas empresas pudessem efetivamente sobreviver durante a crise”, ressaltou.

Breda explicou ainda que as empresas contábeis precisaram, a princípio, adaptar-se ao home office,cumprindo todas as regras de isolamento social e de segurança sanitária. O presidente do CFC ressaltou que os profissionais precisaram atualizar-se de forma rápida e aplicar as diferentes normas publicadas pelo governo, de modo a assessorar os clientes e a garantir a preservação do emprego e da renda.

Segundo o palestrante, os contadores também auxiliaram as empresas no cumprimento de todas as obrigações acessórias, o que foi mais difícil em função da pandemia. Breda ainda recordou que o CFC fez diferentes solicitações à Receita Federal para a prorrogação de prazos para que esses negócios conseguissem cumprir todo o calendário tributário.

O presidente do CFC também falou sobre a essencialidade do profissional contábil, principalmente neste momento em que a Covid-19 traz sérios impactos econômicos para países localizados em todos os continentes. “O profissional da contabilidade oferece um assessoramento técnico indispensável aos empresários, principalmente nesse momento de recuperação da economia. Nós temos um papel muito relevante para a sustentabilidade das organizações, além do compromisso público com a sociedade para manter os negócios e as economias funcionando. Apresentamos informações relevantes com qualidade para assegurar a confiança do mercado. Somos muito mais que cumpridores das obrigações tributárias, trabalhamos com planejamento estratégico para auxiliar nossos empresários na correta tomada de decisão para que o nosso país possa efetivamente retomar a economia e voltar a crescer e ter níveis de empregos melhores”, pontuou.

O presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Pará, Fabrício Moreira, falou sobre a importância histórica da contabilidade. “Em todos os momentos cruciais do mundo, a contabilidade foi fundamental como um instrumento de superação. Em 1929, quando houve a quebra da bolsa de valores [de Nova York], e o Brasil, inclusive, enfrentou uma grande crise econômica, a partir das soluções que foram apresentadas pela contabilidade, houve um grande salto qualitativo na forma de as empresas e dos próprios entes públicos se relacionarem com a sociedade. Foi a partir dali que nós tivemos o aperfeiçoamento, por exemplo, nas técnicas de auditoria, na implantação dos pareceres de auditoria, que hoje são tão fundamentais e essenciais para que um investidor, em qualquer parte do mundo, possa decidir onde aplicar o recurso que ele tanto deseja investir”, disse.

Ainda durante o evento, o vice-presidente e coordenador de Política Institucional e Integração Estadual do CRCPA, Elléri Bogo, apresentou um Projeto de Lei que prevê o atendimento preferencial para os contadores nas repartições públicas e nas empresas concessionárias de serviços públicos locais. De acordo com o presidente da Câmara Municipal de Belém, Mauro Freitas, o PL seguirá para votação na CMB e será aprovado.