Notícias

Semana do Contador: CFC trabalha pelo desenvolvimento das Ciências Contábeis no País4 minutos de leitura

Por Lorena Molter

Comunicação CFC/Apex

A essencialidade do contador ficou ainda mais evidente durante a pandemia do novo coronavírus. Clientes de diferentes ramos, de pequenas, médias e grandes empresas buscaram o assessoramento desses profissionais para manterem seus negócios funcionando em um momento em que a economia, no mundo inteiro, sofria impactos.

Adaptação e atualização são palavras presentes na profissão contábil, que precisa, constantemente, adequar-se às mudanças do mercado. Nesse sentido, o primeiro passo para atender bem à sociedade é ter uma formação sólida e conectada com as necessidades do dia a dia dos negócios.

Alinhado com esse pensamento, o Conselho Federal de Contabilidade (CFC) idealiza o Encontro Nacional de Coordenadores e Professores do Curso de Ciências Contábeis (ENCPCCC). O trabalho acontece em parceria com a Academia Brasileira de Ciências Contábeis (Abracicon), responsável pela realização e pela organização do evento, e com o apoio do Sistema Contábil Brasileiro (Sistema CFC/CRCs). Em sua 12ª edição, a iniciativa abordará, este ano, o tema “A evolução do pensamento contábil superando adversidades”. A atividade é gratuita e acontece nos dias 29 e 30 de setembro, das 15h às 18h, por meio da ferramenta Zoom.

O vice-presidente de Desenvolvimento Profissional do CFC, contador Aécio Dantas, fala sobre a finalidade do encontro. “O objetivo é promover uma aproximação com as instituições de ensino superior e despertar nelas, nos professores e nos coordenadores de curso um novo olhar para a contabilidade digital, para todo esse processo que estamos vivendo de transformação digital e para um profissional que precisa ser muito mais atento às questões que envolvem outros conhecimentos, não só os da área da contabilidade, mas também de gestão e, sobretudo, aqueles da área de tecnologia da informação”, afirma.

Dantas ressalta que o CFC busca, constantemente, manter o diálogo e a troca de conhecimentos com as instituições de ensino superior. Segundo o contador, é importante transmitir aos educadores as temáticas voltadas para o dia a dia da profissão, o que contribui para uma formação mais completa dos estudantes. “Temos conhecimento pleno das demandas que a sociedade exige do profissional da contabilidade e precisamos passar isso para as instituições de ensino superior para que elas possam, na medida do possível, ir também ajustando as suas estruturas curriculares dentro de uma perspectiva de um profissional preparado para atuar no mercado atual”, esclarece.

O XII Encontro Nacional de Coordenadores e Professores do Curso de Ciências Contábeis refletirá o momento atual e abordará temáticas como a educação a distância, as mudanças durante a pandemia, a metodologia e os desafios globais. O evento reunirá representantes de organizações da área da Contabilidade, do Brasil e do exterior, e de instituições de ensino, bem como professores de universidades de diferentes partes do país. Entre os assuntos que serão trabalhados estão a transformação digital no ensino superior, o impacto do ensino a distância no pós-pandemia, os desafios globais das metodologias de avaliação do ensino no período de pandemia de Covid-19, as metodologias ativas de ensino-aprendizagem para professores e profissionais da contabilidade e o Exame de Suficiência digital do CFC.

As inscrições ainda estão abertas. Para acessar, clique aqui.

Aproximação do CFC com o Ministério da Educação 

Ao longo dos últimos anos, o Conselho também tem trabalhado uma aproximação com o Ministério da Educação (MEC). A intenção do CFC é promover discussões sobre as estruturas curriculares dos cursos de Ciências Contábeis. “Entendemos que a boa formação do profissional da contabilidade é fundamental para que possamos ter, cada vez mais, uma profissão mais organizada e mais reconhecida”, ressalta Aécio Dantas.

Atualmente, o CFC tem uma comissão instituída que avalia os processos de autorizações de novos cursos de Ciências Contábeis. As instituições de ensino superior encaminham os documentos para o MEC e o Conselho participa da avaliação dos pedidos. Contudo, hoje, essa comissão tem uma função meramente opinativa. “O nosso objetivo é poder atuar, de forma mais efetiva, nas discussões e nas autorizações dos novos cursos de Ciências Contábeis”, destaca o vice-presidente.