Notícias

SEMEC orienta aos profissionais da Contabilidade sobre recadastramento de empresas sediadas em Maceió no CRCAL

Mais de 80 contadores participaram

Comunicação CRCAL com informações Ascom Semec

Representantes da Secretaria Municipal de Economia de Maceió, SEMEC, se reuniram com profissionais da Contabilidade, nesta quarta-feira (21/11), na sede do CRCAL, para passar esclarecimentos sobre a necessidade de recadastramento das empresas sediadas na capital alagoana. Mais de 80 contadores participaram e tiraram todas as dúvidas sobre as exigências da SEMEC.

Na ocasião, foram explicadas as normas no que diz respeito ao recadastramento para fins de lançamento e cobrança de taxas de localização e funcionamento em 2019.  A SEMEC está convocando todas as pessoas jurídicas para realizar o recadastramento mercantil, de acordo com a portaria nº 0101, publicada no Diário Oficial.

O recadastramento vai até 30 de novembro e é realizado exclusivamente pelo site www.portal.maceio.al.gov.br. O objetivo é atualizar dados como localização e informações de funcionamento para dar mais segurança nas informações contidas nos sistemas da Prefeitura, o que poderá interferir no cálculo de taxas municipais.

Como o portal já foi utilizado em outros recadastramentos, os contribuintes que já realizaram o cadastro do CPF na plataforma podem utilizar o mesmo login para fazer o recadastramento mercantil. Aqueles que ainda não têm login no site devem realizar o cadastro para poder acessar o sistema.

O recadastramento poderá ser feito pelo sócio ou pelo contador, informando dados como CMC, inscrição imobiliária do imóvel onde a empresa está sediada, a área utilizada para o negócio e o número da Unidade Consumidora (UC) na conta da Eletrobrás. O único documento que deve ser anexado no recadastro é a foto da conta da Eletrobrás, com as informações visíveis, tais como: nome, UC e endereço.

Quem não atualizar as informações pode ter o cadastro suspenso pela Prefeitura de Maceió. As mudanças na Taxa de Localização serão divulgadas em breve com um novo modelo de cálculo, que será implementado em 2019, incluindo as regras de isenção e taxa mínima a ser cobrada.

Mais informações pelo telefone (82) 3315-3603.