Ouvidoria do CFC teve 3 mil manifestações em 2017

Relatório  aponta que as áreas de Registro e Fiscalização foram as mais demandadas

Por Fabrício Santos
Comunicação CFC

O Conselho Federal de Contabilidade (CFC) revela que a Ouvidoria da entidade recebeu,  no período de  11/3/2016 e 31/12/2017, 5.150 manifestações (3 mil, em 2017, e 2.150, em 2016) sobre os mais diversos assuntos ligados à área contábil. As áreas mais demandadas, segundo o relatório, são as de Registro e Fiscalização.

Para o vice-presidente de Administração do CFC, Sergio Faraco, as solicitações sobre o Registro e Fiscalização têm motivo. “Esses dois assuntos fazem parte da finalidade institucional do CFC e são os mais importantes para a formação do profissional da contabilidade”, avisa Faraco.

Ainda, segundo Faraco, “criamos um mecanismo para elevar a qualidade no atendimento do Sistema CFC/CRCs, que tem dado certo e nos orientado para tomar decisões importantes”.

Em março de 2016, a Ouvidoria implantou um sistema totalmente informatizado que melhorou o atendimento e prazo de resposta. “Trabalhamos com mais agilidade e eficiência e  o nosso objetivo é atender o maior número de solicitações em um curto espaço de tempo”, diz o vice-presidente.

No período de 2016 e 2017, destaca-se que o profissional da contabilidade é o que mais solicita informações, seguido pelos estudantes, pessoas jurídicas e outros. O tipo de consulta refere-se às informações sobre os mais diversos assuntos, solicitações, reclamações, sugestões, elogios e denúncias.

Os estados que mais demandaram solicitações no período foram São Paulo, Minas Gerais e Rio Janeiro. De acordo com o vice-presidente,  “esses estados concentram o maior número de profissionais no país”. O relatório apresenta, ainda,  quais foram os assuntos mais solicitados no período. Em primeiro lugar o Exame de Suficiência (535 solicitações), seguido pelo Registro Profissional (375 solicitações), Fiscalização (219 solicitações) e o Posicionamento político-institucional do CFC (210).

Criada em 2014 com o propósito de receber sugestões, elogios, solicitações, reclamações e denúncias referentes aos serviços prestados pelo Sistema CFC/CRCs, a Ouvidoria do CFC entra, neste ano, no seu quarto ano de funcionamento. “Com a agilidade das informações, principalmente com a projeção do trabalho do CFC nas redes sociais, o número de solicitações certamente tende a aumentar”, lembra Faraco.